Warning: var_dump() expects at least 1 parameter, 0 given in /home/iats/www/wp-content/themes/fundrize-child/templates/featured-title.php on line 70

Projeto do IATS sobre COVID-19 busca parceria institucional de hospitais do país para composição de dados

O Projeto “Registro hospitalar multicêntrico nacional de pacientes com doença causada pelo SARS-COV-2 (COVID 19)” busca parceria institucional de hospitais brasileiros para a composição de informações. Para participar do projeto, a instituição deve indicar um pesquisador responsável e até mais dois pesquisadores para atuar na coleta de dados. Instituições interessadas devem entrar em contato pelo e-mail registrocovidufmg@gmail.com.

O estudo é coordenado pela Profa. Dra. Milena Soriano Marcolino, no Centro IATS da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O registro buscará determinar perfil clínico, laboratorial, radiológico, prática terapêutica e mortalidade de pacientes com infecção pelo novo coronavírus, admitidos em hospitais da rede SUS, privados e filantrópicos brasileiros.

Resumo: A disseminação mundial do SARS-CoV-2, agente causal da COVID-19, foi caracterizada como uma pandemia pela OMS, declarando que o surto do COVID-19, constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. A rápida disseminação em países de baixa e média renda é extremamente preocupante pela baixa capacidade de resposta do sistema de saúde ao potencial de acometimento de enorme número de casos, o que pode levar ao colapso do sistema. Existem diferentes lacunas relacionadas ao manejo de pacientes com COVID-19, além dos efeitos das diferentes terapias no manejo da doença serem desconhecidos. O perfil epidemiológico do Brasil, com a presença de desigualdade social e alta prevalência de doenças infectocontagiosas, como dengue e doença de Chagas, não permite predizer se os determinantes de doença grave são os mesmos observados na China e na Europa.

Neste contexto, objetiva-se desenvolver um registro hospitalar multicêntrico nacional de pacientes com COVID-19 no cenário público e privado, com investigação de dados clínicos, laboratoriais, radiológicos e da incidência de complicações da doença, incluindo mortalidade. O projeto também prevê a derivação e validação de escores prognósticos para doença grave e mortalidade e o desenvolvimento de uma base de dados padronizada de pacientes atendidos em hospitais brasileiros, de modo a permitir meta-analises futuras com outras coortes nacionais e internacionais.

Modelos que estimem o risco de infecção e de pior prognóstico podem auxiliar as equipes de saúde no fornecimento de recursos adequados aos pacientes, atenuando o impacto no sistema de saúde do país. Espera-se que esta iniciativa represente uma rápida resposta  a epidemia.


Coordenação: Milena Soriano Marcolino
Equipe: Carisi Anne Polanczyk (UFRGS)
Antonio Ribeiro (UFMG)
Karen Brasil Ruschel (UFRGS)
Ana Paula Beck da Silva Etges (UFRGS) 
Patrícia Klarmann Ziegelmann (UFRGS)
Israel Borges (UFMG)
Karina Prado (UFMG)
Luanna Monteiro (UFMG)
Vigência: de março 2020 até abril de 2021.

Texto e edição: Luiz Sérgio Dibe

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Desenvolvido por Bemd Gestão Criativa