English
- +

06/12/2016

Effectiveness of multidisciplinary intervention on blood pressure control in primary health care: a randomized clinical trial

Resenha elaborada pela pesquisadora  Regina Kuhmmer

 

A hipertensão arterial sistêmica é o problema mais comum em Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil. Estratégias multifacetadas vêm sendo desenvolvidas com o objetivo de melhorar a atenção a esses pacientes. Entre elas, destacam-se programas de educação em saúde, com o objetivo de promover dieta saudável, prática de atividade física e adesão à terapia medicamentosa. O objetivo deste estudo foi avaliar a efetividade de um programa de educação em saúde no controle da pressão arterial (PA) em APS, isoladamente, ou em combinação com cuidados personalizados.  

Foi realizado um ensaio clínico randomizado, em duas unidades de Estratégia de Saúde da Família, em Porto Alegre, Sul do Brasil. Foram incluídos 256 pacientes, com idade ≥40 anos e PA sistólica ≥140 mmHg e/ou diastólica ≥90 mmHg. Foram randomizados para o grupo programa multidisciplinar (PM), participando de encontros mensais de educação em saúde com farmacêutico, nutricionista e educador físico, e atividade física orientada duas vezes por semana, ou para o grupo PM + cuidado personalizado, onde receberam também consultas mensais com nutricionista e farmacêutico. Após seis meses de acompanhamento foi avaliada a adesão à terapia medicamentosa (Brief Medication Questionnaire), prática de atividade física (Questionário Internacional de Atividade Física) e variáveis antropométricas. 

O estudo identificou redução da PA, melhora na adesão medicamentosa e aumento na prática de atividade física em ambos os grupos, quando comparado ao período pré-tratamento. A PA sistólica no grupo PM reduziu 11,8 mmHg e diastólica 8,1 mmHg e no grupo cuidado personalizado reduziu 12,9 mmHg e 7 mmHg. A adesão medicamentosa aumentou de 35% para 68% no grupo PM e de 22% para 67% no grupo cuidado personalizado. O grupo cuidado personalizado não apresentou melhores resultados do que os que receberam orientações em grupo isoladamente. Em APS, programas de educação em saúde podem ser alternativas efetivas para o controle da PA em pacientes hipertensos, apresentando um custo inferior ao aconselhamento individual.

 

Conheça o ARTIGO.



Compartilhe: