English
- +

23/03/2011

O Projeto B.Bice e a importância da disseminação de pesquisas

O Ministro Aloizio Mercadante, que assumiu a pasta da Ciência e Tecnologia do Governo da Presidente Dilma Roussef, tem incluído em seus discursos e declarações a temática da disseminação como um problema a ser resolvido. Segundo o coordenador do B.Bice, professor Paulo Egler, apesar da temática da divulgação em ciência e tecnologia não ser nova, o que se pode constatar é a não existência de uma cultura da disseminação, que esteja presente nos pesquisadores e nas instituições que atuam no apoio e fomento à pesquisa científica e tecnológica no Brasil.

O Bureau Brasileiro para Ampliação da Cooperação Internacional com a União Européia (Projeto B.Bice) foi criado em 2005 com o objetivo de promover e melhorar a cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT& I) entre o Brasil e os países da União Européia. Com o projeto, espera-se que a cooperação em ciência, tecnologia e inovação entre o Brasil e União Européia tenha uma melhora significativa. Dentro das suas ações, o B.Bice objetiva a ampliação dos serviços de informação oferecidos por sua página web, a implementação de uma base de dados com informações sobre as instituições de pesquisa do Brasil e uma descrição analítica sobre a estrutura científica e tecnológica do Brasil em relação às dez áreas temáticas do FP7 (7º Programa-Quadro - Seventh Framework Programme).

Um bom exemplo sobre esta última questão está na configuração de um projeto de pesquisa no contexto dos editais dos Programas-Quadro da Comissão Européia. Três são os aspectos considerados na avaliação de um projeto de pesquisa nos Programas-Quadro: a excelência científica, os mecanismos e procedimentos de gestão e implementação e impactos e instrumentos de disseminação. Ou seja, a disseminação é item a ser considerado na avaliação de um projeto de pesquisa, no mesmo nível de importância e pontuação dado à sua excelência científica.

Outro exemplo da ainda insuficiente cultura da disseminação das atividades de ciência e tecnologia no Brasil é a qualidade das páginas web das suas instituições de pesquisa e universidades, sem se considerar o fato da inexistência de versão em inglês ou espanhol dessas páginas. Esse é outro modelo a considerarmos nas práticas dos Programas-Quadro da Comissão Européia, que estabelecem como obrigatório que todo projeto financiado pelo Programa crie uma página web com a função de divulgar informações sobre os objetivos do projeto, as instituições que o desenvolvem e seus principais resultados.

O fato é que as declarações do Ministro Aloizio Mercadante têm sido percebidas como música nos ouvidos daqueles que no Brasil têm trabalhado para formatar e consolidar uma cultura que privilegie a divulgação e, mesmo, a vulgarização das atividades de ciência e tecnologia. Nesse sentido, é fundamental que a sociedade brasileira identifique nos trabalhos desenvolvidos nas universidades, instituições de pesquisa e empresas de base tecnológica ações que possam contribuir para a melhoria da qualidade de suas vidas, para um meio ambiente mais saudável e para uma economia que promova o pleno emprego e o desenvolvimento em bases sustentáveis.

Fonte: http://www.bbice.unb.br/

Jornalista: Bruna Repetto