English
- +

17/01/2012

Gestores de saúde conversam com o IATS sobre os benefícios da ATS na tomada de decisão

Na edição do primeiro aniversário da IATS News - informativo online mensal do Instituto- convidamos dois leitores, Gérson Winkler, Coordenador da Área Técnica de DST/AIDS e Hepatites Virais  da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, e Márcia Pinheiro, médica especialista em planejamento e administração de serviços de saúde do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Rio de Janeiro, para falar sobre a importância da Avaliação de Tecnologia em Saúde (ATS) no auxílio à prática de gestão em saúde dentro do SUS.


1.  Há quanto tempo você trabalha com gestão em saúde?


Márcia Pinheiro - Trabalhei em cargos gerenciais no SUS de 1993 a 2004

Gerson Winkler - Atuo na área de saúde há mais de 20 anos. Há alguns anos ingressei na gestão pública de saúde no planejamento de ações relacionadas ao controle da epidemia do HIV/AIDS na cidade de Porto Alegre. 


2.  De que modo a IATS News vem auxiliando na sua tomada de decisão?

MP -  O conhecimento e o uso das evidências científicas aprimora e qualifica a tomada de decisão gerencial. Neste sentido, a divulgação pela IATS News das evidências científicas que embasam (ou não) uma incorporação de tecnologia é de grande valia. 

GW -  A newsletter do IATS vem apoiando os processos de tomada de decisão em saúde pública de diferentes formas.Primeiramente, através da divulgação de informações pertinentes a  diferentes projetos em saúde,  em que disponibiliza uma gama de conhecimentos sobre temas relevantes no cotidiano dos gestores em saúde. O IATS também vem se constituindo numa verdadeira fonte de pesquisa que compreende perguntas e respostas sobre diversas temáticas, possibilitando o desenvolvimento de ações dentro do SUS.


3.   Quais matérias você gostaria de ver nas próximas edições? Qual a sua demanda atual?

MP -  Matérias sobre as principais evidências científicas relativas à incorporação de tecnologias para a atenção de alta complexidade em Ortopedia e Cardiologia.

GW -  A Secretaria Municipal de Saúde vem buscando a construção das linhas de cuidado para diferentes agravos, o que vem propiciando o estabelecimento das referências e contra referências no sistema. O desafio dessa construção está no acordo de diferentes gestores, quer sejam eles no âmbito da atenção primária ou no nível terciário. A regulação dos serviços em saúde é fundamental para a organização das portas de entrada e das relações entre os diferentes níveis do setor. Para tanto nossa demanda atual é a regulação dos serviços de atenção em DST/AIDS, visando a organização e a constituição das linhas de cuidados para os três níveis de atenção.  


4.   A ATS (Avaliação de Tecnologias em Saúde) auxilia na tomada de decisão para incorporação de novos medicamentos e procedimentos dentro do SUS. Nesse sentido, por que ela pode ser uma aliada do gestor?

MP -  Sim, A ATS auxilia o gestor a tomar a melhor decisão do ponto de vista da custo-efetividade da tecnologia a ser incorporada.

GW - Muitas tecnologias de prevenção do HIV/AIDS vêm sendo oferecidas à população e ao sistema de saúde.
Por exemplo, a incorporação do diagnóstico rápido pelo HIV na rede de atenção primária está se constituindo num campo extremamente fértil para o desenvolvimento do programa de avaliação e monitoramento. Essa avaliação poderá  responder a questões básicas, como: Qual o impacto dessas novas tecnologias de prevenção na rede de atenção primária em saúde? Como o sistema está reagindo à chegada das novas tecnologias de prevenção em sua porta de entrada?  É necessário que se construam instrumentos capazes de avaliar os resultados da tomada de decisão que incorporam essas novas possibilidades dentro do SUS. 




Jornalista responsável: Bruna Repetto